Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Solucionática

Abaixo, trecho de postagem copiado do blogue do Chassot: http://mestrechassot.blogspot.com.br/2014/01/14-uma-vez-mais-saberes-primevos.html
Em um barco havia um homem com cerca de 30 anos,acompanhado de seu filho de 5 anos e de seu pai de 80 anos. O barco soçobrava. Só o jovem pai sabe nadar. Ele pode salvar apenas um. Quem ele salva? O menino? O velho?”
Conto esta historieta quando motivo a busca de saberes populares para fazê-los saberes escolares e acerca da valorização de saberes detidos por mais velhos, muitas vezes em risco de extinção. Para os estudantes será natural que o jovem pai salvasse o menino. Afinal ele, diferente de seu avô tem toda uma vida pela frente. Todavia, na cultura africana, onde esta historieta tem sua matriz, o natural é que o velho fosse salvo, por um único argumento: ele é o detentor de conhecimentos que são muito preciosos para toda a comunidade.


Pois bem, compus o soneto a seguir com a intenção de atualizar o  citado conto: 

SOLUCIONÁTICA
Perigo de morte a todos naquele grotão
Encurralados os três no interior do mato
Pois faminto espreitando estava um leão
Pai, o menino, o avô com medo de fato

Como fazer? Alguém seria sacrificado
Para que se salvassem os outros dois
Seria o avô querido ou o filho amado?
Qualquer solução dor causaria depois

O pai, aos céus, fazia pungente oração
Pedindo resposta para tal problemática
Porque parecia inviável qualquer opção

Não haveria como empregar uma tática
Mas de repente ouviu-se a voz do ancião:
Salve o menino, ele conhece informática!

Depois recebi a resposta de Chassot, que aqui reproduzo sem nenhuma modéstia:

"Muito prezado Jair -- um polímata que se fez poeta!
Sei que poetar não é facil. As musas nisto não foram generosas comigo.
 Não basta amealhar rimas. Tu a cada dia fazes isso a partir de mote que te chega no quase acaso, nos assuntos que eu e outros bloguistas te preopõem.
Hoje fizeste uma espetacular releitura da historieta africana que traduz com precisão a valorização do conhecimento não importando a perda do saber. 
Fantástico teu soneto.
Há alguns anos acompanho tuas tecituras. Penso que hoje te superaste.
Obrigado por teu poema.
A admiração do Chassot"

4 comentários:

  1. Jair sempre inovando, pense num cabra proativo!

    ResponderExcluir
  2. No mais é bem da verdade que essa geração nativa da informática, e sobre tudo da cultura escrita, salvaria o novinho em detrimento da cultura oral que se perderia - nesse caso representada pelo velhinho. A minha provocação é: se está tudo escrito e digitalizado quando as máquinas pararem todo mundo fica ignorante?!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito, Jair! Muito, muito bom! Tu és um mestre em lapidar palavras e situações.
    Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir