Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

LIQUESCENDO

salva-me!
entre teus dentes pintados de tempo
taciturno. Salva-me, agora que estou nua
agora! antes que se faça noite
antes da morte
da morte do amor
antes da interrupção do fluxo de mim
salva-me!
dá-me a mão, respira-me!
enquanto o vento ainda sopra
a favor
.
mundo de esperas, este mundo
mundo das fomes, da solidão
Parcas em pleno ofício
tessitura e corte de incontáveis cordões...
solta tua linha! voa! abandona-te em mim
enquanto a vida nos arremessa
em seus ciclos
.
levanta-te! ventila os dias
abre-te para os meus gritos
antes que o fim me alcance
abre-te! enquanto eu plena e azulada
escorro entre os dedos
de teus pés e mãos

Um comentário:

  1. Perfeita! Visualiza-se o anuncio da entrega e a suplica por atenção irrestrita. Um pequeno abraço já transmitiria o oxigênio para toda a vida. Linda poesia!

    ResponderExcluir