Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Feliz é a abelha

Feliz é a abelha que, quando com fome, a flor namora,
Rouba-lhe o néctar e ainda fecunda-lhe o ventre cálido,
Com o pólen usurpado de outra amante  angiospérmica.
Regurgita o fruto do amor roubado em cestas de cera,
Ricas em própolis e tecidas para render-lhe o saboroso alimento.
Por fim, enquanto a flor prepara a semente gerada pelo amor de sua amante abelha,
Derrama-se na colméia  o mel que a abelha
Tanto desejava e extraiu
de um beijo que roubou.


Kleves Gomes.

2 comentários: