Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 19 de setembro de 2010

Poema dedicado a uma figura singular,



Linda Érica

Arrogante deusa grega, um metro e sessenta e cinco de curiosidade,

foram em teus olhos castanhos onde pairou a vaidade.

Arranjou todo cabelo e tomou a liberdade

de sentar-se ao meu redor ousada de gravidade

cortando meu silêncio pálido para ouvir suas qualidades.

Fora apenas por desejo, ou, quiçá só por maldade?

ganhas-te um admirador que só gozava a tempestade

E agora preso nas linhas te descreve ó potestade.

Linda mulher pernambucana teu encanto é só saudade.

D.Everson

Cac – 16 set. 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário