Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ao ser humano Leminski com carinho.

Hoje me emocionei mais de uma vez ao findar a leitura da biografia de um dos maiores poetas desse Brasil de mãe Preta e pai João em minha opinião. Passei mais ou menos umas duas semanas lendo a vida (biografada pelo Toninho Vaz) desse Curitibano celebre: PAULO LEMINSKI.

Hoje, entusiasta da obra Paulo que sou, não deixarei aqui um poema – mas uma canção que me passou despercebida por todo livro até eu poder entende-la ao fim da biografia: Valeu.

Valeu

dois namorados olhando o céu
chegam à mesma conclusão
mesmo que a Terra não passe da próxima guerra
mesmo assim, valeu

valeu encharcar esse planeta de suor
valeu esquecer as coisas que eu sei de cor
valeu encarar essa vida que podia ser melhor
valeu
valeu

Paulo Leminski

6 comentários:

  1. Rapaz, confesso que não o vejo como um dos maiores, e também é só a minha opinião, que, aliás, não exclui a admiração que tenho por muita coisa dele; mas que o teu depoimento é muito legal e pertinente lá isso é!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Leminski e um novo baiano é uma boa mistura.

    ResponderExcluir
  3. TAS COMENDO OU DEVORANDO O LEM!NSKI ...
    HE!N POETA...

    ResponderExcluir