Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

...


Elegia Para Os Que Ficaram
na Sombra do Mar

Noite avançada, muita chuva no mar,
Uivos, latidos de ventos soltos, desesperados,
Vozes rezando de naufragados.

Ouço que estão batendo à minha porta.

São aqueles que vivem na escuridão do mar
São aqueled que moram com a noite no fundo do mar
E com a noite e com a chuva estão batendo a minha porta:
São piratas, são guerreiros,
São soldados que voltavam das índias,
São frades que iam para o Japão.
São soldados, são guerreiros,
São marinheiros.

São eles que passam levados pelo vento
Ao longo dos mocambos dos pescadores;
São eles que giram como grandes e estranhas mariposas
Em torno do farol.
Sim, são eles que vão a estas horas, voando
Nas asas da chuva e da noite e das ondas do mar.
São soldados, são guerreiros,
São marinheiros.

- Joaquim Cardozo -

Um comentário: