Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Haicai fazendo arte

Os físicos explicam a relatividade do tempo. Para alguns uma semana parecem séculos, contudo, para mim, do domingo passado até hoje foi como um breve cochilo. Certa vez li um haicai de meu enciclopédico amigo Jair Lopes colocando bem esse fato e de maneira muito didática:

Tudo é demora
Quando não tivermos pressa
Não será agora
(Jair Lopes)


Na coluna desta semana saberemos um pouco sobre a produção de Raul Motta que, dentre tantas habilidades também é exímio haicaísta, muito antenado, versando sobre temas diversos.
Leitor inveterado e apreciador de boa música acreditando, tal como João Gilberto que “Música é tudo aquilo que consegue ser melhor que o silêncio”, atua como professor no Município de Duque de Caxias.


Terra redonda
ainda que parados
eterna ronda

(Raul Motta)



a vida sopra,
suave, um segredo:
brisa que passa

(Raul Motta)

Suas primeiras lembranças da escola o remetem ao Colégio Aplicação da Universidade de Brasília, onde passou sua infância. Hoje, licenciado em Educação Artística pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro,além de artista gráfico e também poeta eventual, como próprio se intitula, é mestre em História Social da Cultura na Pontífice Universidade Católica do Rio.
Raul Motta, que escreve regularmente, nos agraciando com mensagens de altos teores de inteligência e sensibilidade, no blog “Há palavra”(http://hapalavra.blogspot.com), apesar de portador de imensa modéstia, diga-se de passagem, uma característica peculiar àqueles que possuem um talento inato, brinca facilmente com as palavras.

co[m]um

silêncio consentido
silêncio
com sentido

(Raul Motta)

Ele gentilmente conversou comigo e nos deixou a par de como a dinamicidade das palavras passou a fazer parte do seu cotidiano elaborando haicais ou de que modo passou a enxergar que :a palavra precisa do outro, a palavra se precisa no outro.

Haicais de Domingo: Fale-nos um pouco de sua formação e o que o inspira,impulsionando-o a escrever?

Raul Motta:Não me considero um escritor, apesar do meu interesse precoce pela palavra ter levado uma irmã a me alfabetizar antes mesmo que eu ingressasse na escola. Esta mesma irmã foi a pessoa responsável por abrir meus horizontes relativamente à leitura, pois ainda criança passei a “freqüentar” sua biblioteca - algumas vezes clandestinamente, por conta dos livros inadequados à minha faixa etária. Foi assim que construí minhas primeiras referências em literatura de qualidade, que me acompanham até hoje. A propósito, cito uma frase do poeta Mário Quintana: “Eu não acredito em influências, acredito em confluências.” Desde sempre minhas preferências se direcionaram mais para a poesia do que para a prosa e, entre os gêneros de prosa, mais para o conto e a novela, mais concisos do que para o romance – daí minha predileção por autores como Manuel Bandeira (meu predileto), Mário Quintana, João Cabral de Melo Neto, Clarice Lispector, Franz Kafka, Ezra Pound, J.D. Salinger, Jack London, Machado de Assis, entre outros. Se pudesse resumir em uma frase o que acredito ser a literatura de qualidade, citaria Roman Jakobson: “A literatura é a violência organizada contra a fala comum”. Mas, na verdade, não tenho a pretensão sequer de me aproximar deste ideal, me considero mais um leitor que também escreve e, apesar de escrever desde a adolescência, só passei a produzir com alguma regularidade após a criação do blog.



Autorretrato

nada que faço
me completa: invento
a mim - poeta.

(Raul Motta para Mário Quintana)


Haicais de Domingo: Desde dois mil e oito você nos contempla na internet com sua poesia de muito bom alvitre e demasiada inteligência. Uma de suas facetas é a composição de belos haicais, dos quais já tive o prazer de lê-los. O que o fez se interessar por esse tipo de poema? Qual(is) autor(es) o fez arriscar algumas palavras encaixadas nesses poemetos?

Raul Motta:Descobri os haicais ainda na adolescência, juntamente com outras manifestações artísticas da cultura oriental e japonesa em particular, a partir do meu interesse por meditação zen budista e pela filosofia taoísta. No início, estava voltado mais intensamente para as artes plásticas, por conta do meu interesse em História da Arte. Além disso, até então haviam poucas traduções de haicais em português mas, no decorrer da década de 1980, as editoras Masao Ono e Roswitha Kempf publicaram coletâneas de haicaístas clássicos japoneses (“O Livro dos Hai Kais”, com poemas de Bashô, Buson e Issa) e obras de Bashô (“Sendas de Ôku”), em traduções da poeta Olga Savary, ela mesma uma haicaísta. Estes livros e mais a concisa e poderosa biografia de Bashô pelo poeta Paulo Leminski (”Bashô – A Lágrima do Peixe”) foram os responsáveis pela minha “conversão” aos haicais.

Professor Raul Motta no trabalho de campo com sua turma no Forte de Copacabana



múltipla escolha

vida? - ou arte?
se a arte escolho -
vida - faz parte.

(Raul Motta para Emily Dickinson)

Haicais de Domingo: E você se utiliza de seu blog na divulgação de seus escritos incentivando seus alunos ou acredita que isso possa vir a acontecer?

Raul Motta:Não utilizo o conteúdo do meu blog em sala de aula por conta da faixa etária dos meus alunos, pré-adolescentes ou no início da adolescência. Mas já trabalhei com haicais em sala de aula, até porque eles me permitem unir a expressão plástica à escrita na forma de haigas, modalidade de haicai acompanhado por ilustração do próprio autor. Nestas ocasiões costumo me valer das ótimas indicações aos professores para o trabalho com haicais direcionado a crianças e jovens disponíveis no site da Caqui – Revista Brasileira de Haicai, além da valiosa colaboração da poeta e amiga Clarice Villac, autora de haicais que têm como temática aspectos da cultura popular brasileira. O mais interessante de trabalhar a produção de haicais com as crianças é estimular a percepção do mundo e de si simultaneamente – ou seja, a expressão do “aqui e agora” – porém de modo livre, mantendo apenas a estrutura básica dos três versos sem a obrigatoriedade de obedecer à métrica clássica.

a alma - lama -
nas águas de janeiro
me lavo – leve

(Raul Motta)

Eu recomendo aos marcianos que aqui foram abduzidos que acompanhem o blog Há palavra. Certamente constatarão, através de uma possível ufologia poética, que existe vida inteligente além de Marte ■

Cristiano Marcell é professor nas horas vagas e escreve nos blogs:
http://esquifedememorias.blogspot.com e http://haicaienaomachuca.blogspot.com

35 comentários:

  1. Cristiano, tua postagem está esplêndida!
    Fiquei encantada com a leveza dos haikais do Raul, que pelas fotografias dele e como o próprio cita, tem interesse por zen budismo, seus textos refletem seu estado de espírito, zen!
    Sem dúvida seguirei seu blog.
    Obrigada por apresentar um colega tão talentoso, também sou licenciada em artes plásticas!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua presença aqui! Muita Paz!

      Excluir
    2. Prezada Elisa,

      parece que somos duplamente colegas, não?

      Também já sou teu seguidor, parabéns pela ótima ideia de unir haicais e pássaros no mesmo espaço.

      Grato pelas palavras, abraços e bons caminhos...

      Excluir
  2. Cristiano, cheguei aqui pelo blog do Raul. Muito bacana sua iniciativa de entrevistar ele. O Raul é muito talentoso e um ótimo poeta!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Sandra,

      um grande prazer tê-la aqui! Seja muito bem-vinda!

      Excluir
    2. Oi, Sandra!

      Agradecido por mais esta leitura-presença!

      Abraços e bons caminhos, sempre!

      Excluir
  3. Cristiano
    Parabéns pela sua feliz escolha, em seus haicais (de Raul Motta) percebo muita leveza, inteligência e suavidade, também te sugiro conhecer os desenhos deste talentoso arte-educador. Seu traço é de uma sensibilidade e emoção que nunca vi antes.Nesse mesmo blog, Há Palavra, existem links para os outros blogs, trata-se de um poeta de alma multipla que gira em várias direções, gravurista, desenhista, chargista, poeta, educador, etc... Parabéns Novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris esposacompanheira,

      também sou seu admirador nº1!

      Te amo!

      Excluir
    2. Ah! Entendi a admiração desmedida!!!(rsrsrsrsr)

      Muitas felicidades ao casal!

      Excluir
  4. Muito agradecido, prezada Christiane!

    Seja sempre muito bem-vinda!

    ResponderExcluir
  5. Cristiano,
    Belíssima entrevista dessa fera Raul Motta que tem uma inteligência ágil e um cabedal de leitura acima da média. Parabéns a você e a ale, JAIR
    PS - Você exagerou um pouco ao citar um haikai meu....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato, Jair!

      E agradecido também pelos diálogos no há palavra!

      Abraços, bons caminhos...

      Excluir
  6. Oi, Cristiano.
    primeiro parabéns pela coluna, uma estreia fantástica, com a Elisa, que tanta informação nos passa sobre a nossa avifauna. e agora o genial professor Raul, já sigo seu blog. as entrevistas estão ótimas.
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nicast,

      como seguidor do teu "Instantes Poéticos", agradeço tuas palavras e manifesto reciprocidade...

      Abraços, bons caminhos pra ti!

      Excluir
  7. Parabéns, Cristiano!
    Você tem sido muito feliz nas suas seleções.
    O talentoso Raul Motta é, de fato, um grande alinhador, não só de palavras, mas também de sábias ideias.
    "Há Palavra" é um blog que merece estar no rol de todos os blogueiros.
    Abraços e bons dias à todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júllio,

      muito agradecido!

      Visitei e já sigo o teu "De Repente Haicai".

      Abraços!

      Excluir
  8. Grato pela visita,tricolor amigo!

    Um bom domingo para você!

    ResponderExcluir
  9. acho q acertei mesmo ao convidar esse moço para fazer parte de nossa nau poética, parabéns meu caro vc tornou essa coluna um sucesso. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se aqui fosse o Facebook eu curtiria.

      Excluir
    2. Muito obrigado, meu caro poeta-amigo D.Everson!

      Muita Paz!!

      Excluir
    3. Grato, D.Everson!

      Há tempos me tornei leitor de tua filosofia poética - e direta!

      Abraços!

      Excluir
    4. feliz por ter leitores tão apurados =]

      Excluir
  10. O poeta Cristiano Marcell "bashô" em outro blog como um marciano. Parabéns pelo trabalho de divulgação do trabalho de outros poetas através de sua coluna aqui neste blog.
    Um grande abraço, meu caro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu meu querido amigo cinéfilo!

      Muita Paz!!!

      Excluir
    2. É isso, Wesley!

      O trabalho em rede, ainda que virtual, é o que tece o real...

      Abraços, bons caminhos pra ti!

      Excluir
  11. Parabéns Cristiano, pela escolha dessa bela entrevista do Educador Raul. Suas escolhas tem nos acrescentado maior admiração pelos haicadistas e outros mais conhecimentos.Bravos!!Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço muito, minha cara colega,edificadora de sonetos tão belos!

      Muita Paz!

      Excluir
    2. Grato, Vilma!

      Visitei o "Poesias e Prosas" e li teus haicais - entre tantos, me encantou este:

      TEMPO

      Basta um sopro
      para quão perecível
      ser - o humano!

      Vilma Piva

      Abraços!

      Excluir
  12. Se tinha alguma dúvida perdi agora: realmente, há vida muito inteligente além de Marte! Cristiano, mais uma vez, dando show de bola no haicais de Domingo.
    Raul, por favor, menos modéstia e mais realidade, você é escritor e dos bons. Já conhecia o seu trabalho: Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas,

      Valeu a presença aqui no HD.

      Muita Paz!

      Excluir
    2. Lucas,

      a modéstia é apenas um m[éto]odo de evitar a desmedida de si...

      O insight filosófico e a simplicidade direta deste teu poema me encantou:

      "Cansei de me perguntar!
      A vida é só a vida,
      morrer é não estar lá!"

      ["Deus ex machina", poema de Lucas Holanda]

      Abraços!

      Excluir
    3. Curti seu comentário Lucas hehehe

      Excluir