Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Francos Haicais

Haicais de Domingo

Entrevista com Marli Franco

“A poesia vive tal qual uma luz dentro do meu íntimo.” É assim que a poetisa Marli Franco define sua relação com as palavras e seus inúmeros valores dentro do poema. Natural do estado de São Paulo, ela perfuma com versos o seu espaço Marli Franco em poesias e prosas ( http://marlifranco.blogspot.com/). Sempre ressaltando a essencialidade dos livros em nossa sociedade, pelos quais passou a se encantar quando ainda menina leu o romance A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo. Daí por diante, tornou-se um hábito rotineiro tal como o ar que respirava.

A lua espreguiça

Sob olhar do sentinela

babados de verão.

(Marli Franco)

Conhecedora da obra de muitos autores de nossa vasta e rica literatura, hoje está focada na filosofia, o que tornou muito instigante em sua vida, tornando um hobbie, que é igualmente partilhado com a ioga e o violoncelo.

As vastas falas

Palavras mais palavras

Rios sem águas

(Marli Franco)

Altamente competente na feitura de sonetos é também haicaísta exemplar, sempre com ótimas ilustrações que acompanham seus poemetos.

No canto d’alma

As tuas mãos líricas drenam

Até a veste talar

(Marli Franco)

Ela nos contou um pouco dessa semente da escrita oriental que a cada dia torna-se mais cultivada aqui no solo brasileiro.

Haicais de Domingo: A sua formação relaciona-se intrinsecamente com o fato de você ser uma apaixonada pela escrita?

Marli: Na atualidade acredito que qualquer formação esteja de alguma forma conectada com a poética.A poesia é como uma janela aberta para o sol, o refrigério da alma e a conexão perfeita com o universo.A minha formação foi direcionada para o lado existencial e real da vida. No entanto a poesia estava sempre iluminando o meu íntimo e fazia um registro mais amplo no meu trabalho, adicionava, agregava enriquecia o labor. Aprimorei o meu ser e contribui para dar o meu melhor para o social.A poesia é uma paixão pela magia da escrita que vem desde a minha adolescência e a estese é como nadar em um arco- íris e cair em uma planície de sensações de energias restauradoras, harmônicas.

Retomei a poesia na fase da maturidade no ano 2000 por causa de um poema de J.G. de Araujo Jorge intitulado Os versos que te dou(leia aqui). Neste momento da minha vida senti que voltava para abrir a porta do meu verdadeiro crescimento íntimo.

A palavra cai

face ao impasse da folha

renasce em haicai

(Marli Franco)

Haicais de Domingo: Como você descobriu a existência dessa forma oriental de compor poemetos como os haicais? O que a fascina nesse modo de escrever poesias?

Marli: Descobri a existência do haiku em um fórum internacional de poesia onde havia uma sala especifica desta arte. Na época eu andava nas asas do poetrix, mas assim que vi os haikus me apaixonei e comecei caminhar neste universo fantástico. Depois seguiu uma seqüência de descobertas em livros, filmes orientais enfim pesquisas que de alguma forma traduziram a sabedoria e a perfeição expressa no vasto mundo desta arte milenar. Caminhar no haiku é estar frente a frente com a concisão. É uma busca continua dos ideais de leveza, a absorção da natureza vegetal e animal e a imersão no universo. Enfim o fascínio desta arte dourada nos leva além da poética a uma atitude mental em plena harmonia com o cosmo.

Existem inteiros

e passos alternados

compasso calculado

(Marli Franco)

Deliciemo-nos da fragilidade da escrita da autora, lembrando Millor que enfatiza que apesar da quase volatilidade, o haicai depende “da imagística mais do que qualquer outra poesia, uma implosão, não uma explicitação”

Cristiano Marcell é professor nas horas vagas e escreve nos blogs:
http://esquifedememorias.blogspot.com e http://haicaienaomachuca.blogspot.com

31 comentários:

  1. Diferente dos sudestinos, sulistas e baianos, cá pra cima tivemos um Haicais de Domingo no sábado. Enfim... Já estou indo conferir o blog da Marli.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal a entrevista, parabéns a poetisa pelo belo trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Bela escolha, Cristiano!
    Conheço o blog da Marli e sou sua seguidora.
    Sua poesia é muito lírica e rica e seus haikais são simplesmente encantadores!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela presença, prezada Elisa!

      Excluir
    2. tow curtindo essa coluna mais ainda, descobrindo a cada domingo mais e mais escritores hehehehe espero um dia ter a honra de integrar a antologia de poetas dessa coluna

      Excluir
    3. É claro que sim! Usamos de um encadeamento lógico: nessa coluna só entra fera. Você então tem vaga cativa aqui!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto Cristiano! Para mim, a primeira poetisa que não conhecia dos seus entrevistados! Muito bonitos textos. Etou partindo agorinha para seguí-la em seu blog.
    um abraço


    Cristiano Marcell
    haicaindo nossos domingos,
    sempre tão fiel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu meu camarada! É bom saber que acrescento algo de bom a alguém!

      Muita paz!

      Excluir
  6. Muito apropriado o título "Francos haicais".

    Abraços dominicais!

    ResponderExcluir
  7. Muito boa, a entrevista com Marli Franco, Marcell. Melhor ainda é conhecer a poesia dela. É, Júlio, o trocadilho no título foi muito bem sacado. Esse trabalho é muito interessante para nós, leitores deste blog. Em frente, Marcell!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção aqui é mostrar o talento de todos que circulam na net! Obrigado, meu amigo, aprendamos uns com os outros sempre!

      Excluir
  8. Parabéns! confesso que não a conhecia e foi um grande prazer.Muito boa a entrevista. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, prezada Diana! Volte no domingo que vem!

      Excluir
  9. Vou lá conhecer o blog. Parabéns pelo belo post!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, prezada Jeanne! Vaguemos na net lendo boas coisas assim como as que você escreve!

      Excluir
  10. Maravilha de entrevista! Parabéns Cristiano! Conheço Marli Franco- poetisa que une imagens delicadas aos sentidos profundos e exímia haicaidista.Sou sua seguidora.Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, minha cara! Bom ter pessoas talentosas como você aqui nesse espaço que serve para divulgar grandes nomes da poesia na net!

      Excluir
  11. Cristiano agradeço pela gentileza do convite neste nobre espaço para divulgar o meu haikai e juntamente o meu blog .
    É um privilégio e uma honra ser entrevistada por um escritor e colunista Haijin.
    Um momento como este é um presente do cosmo que nos une na essência mais bela a Poética.

    Desculpe a demora em responder mas estive fora e só cheguei agora em sampa.
    Muita paz e sigamos em haikai.

    ResponderExcluir
  12. Interessante essa rede que se forma, e que nos informa de um vasto mundo haicaísta, que para mim é mais difícil arte poética!
    Então fui ao blogue da Marli, após a entrevista aqui, e que grande prazer é lê-la, e observar a coerência entre a escrita e o sentimento, ou pode ser também o contrário.

    Parabenizo-os e deixo meu abraço!

    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus sinceros agradecimentos,Canto de Boca, sensível e talentosa escritora!

      Excluir
  13. Os meus agradecimentos aos que aqui passaram deixando comentários que trouxeram imensa alegria ao meu lado poético, mas acima de tudo ao momento de encontrar pessoas especiais que tocaram o meu coração ao ler esta entrevista.
    Muita paz e sigamos em haikai

    ResponderExcluir
  14. Olá colega,

    Grata pelo seu convite.
    Estive lendo a entrevista com Marli franco e, de facto, a escrita lhe está nas veias. "No canto da alma", que coisa bonita!

    Boa semana.
    Não esqueça de ir até á Suméria. Temos dança. Obrigada.

    ResponderExcluir
  15. Cristiano,

    tua coluna se firma como um espaço de encontros de sensibilidades distintas - em ambos os sentidos da palavra... É sempre bom poder confirmar que o haicai tenha tantos e tão dedicados praticantes em língua portuguesa.

    Parabéns avocê e à poeta Marli Franco,

    abraços e bons caminhos à coluna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grato, meu carísiimo amigo!

      Usando de suas palavras...

      Bons caminhos!

      Excluir