Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Sonhos estão fora de moda


Dou de graça sentimentos,
Meu tempo é nunca.
Meu norte é labirinto,
Sei mais de ninguém.
Ando a passos de vento.
Não adianta ser poeta
Se o que eles gostam
É de metas.
Sonhos estão fora de moda.              

D.Everson / 2009

6 comentários:

  1. Verdade, Everson, sonhos estão fora de moda. Menos mal que enquanto houver um sonhador existirá poesia!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto houver sonhos, existirá a possibilidade de torná-los possíveis... Não desista deles!!!

    ResponderExcluir
  3. Eles que não se metam e que metam as metas por entre as pernas!

    Belo poema!
    Muita Paz!

    ResponderExcluir
  4. Taí um poema seu que eu gostaria de ter ouvido antes de ter lido.

    ResponderExcluir
  5. Poisé, o mundo precisa de Sonhadores! Estou contigo.

    ResponderExcluir
  6. A economia não se move por causa dos sonhos dos poetas.
    O único sonho aprovado pelo capitalismo é o de ganhar mais e mais dinheiro.
    Confesso que não me desagrada mas parece muito pouco, não?!
    O meu coração não quer dinheiro, quer poesia.
    Mas a barriga não quer ficar vazia.

    ResponderExcluir