Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

segunda-feira, 12 de março de 2012

MilkShake Literário - #02 Sessão Extra

HOJE É DIA DE FESTA!

Cidade do Recife vista do Alto da Sé em Olinda.


Salve meus caros Poetas e Poetisas de Marte!
Hoje é uma data muito especial. Além dos 477 anos de Olinda e os 475 de Recife que são comemorados dessas minhas cidades lindas que tanto amo, hoje também se comemora o Dia do Bibliotecário!
Como presente ganhei a sansão da lei que cria a política Municipal do Livro, da Leitura, da Literatura e das Bibliotecas de Olinda. Quando fiz o TCC a lei estava na fila para ser aprovada, e fiquei muito feliz por essa conquista olindense. Além de direcionar as políticas públicas voltadas para as questões de leitura e da biblioteca municipal, é a primeira lei a garantir a acessibilidade para pessoas portadoras de necessidades especiais no município. Em conjunto foi sancionada a lei que cria o Dia Municipal da Poesia Popular! Tem ou não tem tudo a ver com o nosso blog e o dia de hoje?
Parabéns a todos os Recifenses e Olindenses (genuínos ou agregados) e a todos os bibliotecários do Brasil, em especial a turma de biblioteconomia da UFPE 2008.1, que hoje já pode comemorar a data com plenitude.
E vamos celebrar no melhor estilo do blog!


Tarde no Recife


Tarde no Recife. 
Da ponta Maurício o céu e a cidade. 
Fachada verde do Café Máxime. 
Cais do Abacaxi. Gameleiras. 
Da torre do Telégrafo Ótico 
A voz colorida das bandeiras anuncia 
Que vapores entraram no horizonte. 

Tanta gente apressada, tanta mulher bonita. 
A tagarelice dos bondes e dos automóveis. 
Um carreto gritando — alerta! 
Algazarra, Seis horas. Os sinos. 

Recife romântico dos crepúsculos das pontes. 
Dos longos crepúsculos que assistiram à passagem 
[dos fidalgos holandeses. 
Que assistem agora ao mar, inerte das ruas tumultuosas, 
Que assistirão mais tarde à passagem de aviões para as costas 
[do Pacífico. 
Recife romântico dos crepúsculos das pontes. 
E da beleza católica do rio.

Joaquim Cardozo


Olinda é para os olhos
Não se apalpa, é só desejo;
Ninguém diz: é lá que eu moro,
Somente diz: é lá que eu vejo.

Carlos Pena Filho

Bibliotecária
Quero restaurar contigo o meu coração,
Como se ele fosse um livro velho
Com várias folhas extraviadas que ninguém inda leu.

D. Everson




Por hoje é só!
Saúde e Paz a todos.
Beijocas :*
@LyCintra

16 comentários:

  1. DANOU-SE(COMO DIRIA MEU AVÔ)! FICOU MUITO BOM!

    ResponderExcluir
  2. me senti pequeno perto do Pena e do Joaquim, mas vlw por lembrar da contemporaneidade
    =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não seja modesto Everson :P

      P.S: Sou sua fã!

      :*

      Excluir
    2. Já pensou Daniel Andrade com fã! É por isso que eu amo essa menina =]

      Excluir
  3. Q presentão ganhamos ne?! amei mesmo e daniel meu caro seu poema me arrancou lagrimas singelas,kkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma grande conquista Edgreyce!
      Desde agosto do ano passado ando de olho nesse projeto de lei. Fiquei muito feliz ao ficar sabendo que se concretizou... Agora é fiscalizar para que se cumpra o prometido. ;)

      Everson arrasa! :D

      Excluir
    2. Edy é tão exagerada kkkkkkkkk =]]]

      Excluir
  4. De ceca a meca
    Unanimidade total
    A Biblioteca.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post Ialy! Você conseguiu homenagear tanto os bibliotecários como nossas queridas cidades, de forma criativa e poética.

    Também gostei de saber dessas duas novas leis, só espero que realmente sejam cumpridas, né?

    ResponderExcluir
  6. Mandou bem mirmã! Congratulo por não ter deixado passar em branco aqui no blog esse ganho para todos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Jovem!.Pena que estou me mudando de Olinda, devo mesmo ir morar em SP com meus familiares que vieram para o Brasil pós terremoto, mas ainda não foi decidido - de toda forma devo ficar por cá até fim do ano.

    ResponderExcluir
  8. Bem, voltei ao mundo literário na sua coluna. Isso mesmo D. Ialy!!! E venho ver o que há de novo e me deparo com tão bela poesias e essas notícias tão belas de suas amadas cidades que fantasiam tanto minha imaginação... tantas histórias que tenho de ouvir.

    Tmb queria aqui em São José dos Pinhais um Dia da Poesia Popular!!!
    Pensou, um sarau na praça, declame de trovas, sonetos, haicais, versos soltos...

    "Recife romântico dos crepúsculos das pontes.
    Dos longos crepúsculos que assistiram à passagem
    [dos fidalgos holandeses.
    Que assistem agora ao mar, inerte das ruas tumultuosas,
    Que assistirão mais tarde à passagem de aviões para as costas
    [do Pacífico.
    Recife romântico dos crepúsculos das pontes.
    E da beleza católica do rio."

    Bem, a literatura nunca sai do pensador... mas se falando no concreto, esse mundo de palavras e letrinhas me fez muita falta.

    um bjoo no <3
    Aline

    ResponderExcluir
  9. Que versos tão lindos dessa sua cidade que idealizo tanto... coisa de versadora...!

    ResponderExcluir