Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 22 de abril de 2012

Haicais de domingo a domingo

D. Everson

Bibliotecário, músico amador e admirador de cinema, somente isso já bastaria para definir Daniel Everson, o patrono do Poetas de Marte, contudo o pernambucano ainda é haicadista de mão cheia. Segundo ele mesmo, Daniel é recifense por força maior e bezerrense por força do registro de nascimento.

Flor-de-lis
A chuva chuvisca
E molha só uma flor lá fora.
Mas a lis? Invicta!

Dono de uma sensibilidade invejável e músico considerável, Daniel é um artista múltiplo que comenta com facilidade aqui nesse espaço de poesia e música com a mesma força positiva.

Vingança
Para os inimigos?
Eu deixo o que não fiz em verso:
A prosa prolixa da vida.

S Sem titubear, ao ser convidado por mim, para nos dar a honra de sua presença aqui, nesse lugar fundado por ele mesmo, aceitou de bom grado e conversou conosco.

Haikipédia
No principio era o verbo.
E agora? Wikipédia:
Descrevendo pau e pedra.

Haicais de Domingo:Falemos antes de mais nada do que o motivou a elaborar a coluna Haicais de Domingo, hoje cedida gentilmente a mim, aqui no Poetas de Marte.

Daniel:Primeiro obrigado por me convidar a participar mais uma vez da coluna Haicais de domingo – agora muito mais aprumada com você na direção, queria dá um pouco mais de visibilidade aos haicais aqui em nossa nau marciana, e, deu tão certo que hoje a coluna bomba com essa nova roupagem que você emplacou, por que tipo: minha ideia era divagar a penas sobre autores “conhecidos nacionalmente” que escreviam haicais, tolice a minha, você tem postado poemas e entrevistas aqui com a nova e velha guarda da poesia e está muito mais interessante do que o meu mais do mesmo. Mas acho que valeu a minha intenção, afinal de contas não fosse aquilo não existiria isso que temos hoje ( como talvez diria o Paulo =]).

Haicais de domingo:Por ser bibliotecário, tendo o prazer de tratar a informação e torná-la mais acessível ao público, sua leitura intensificou-se mais ao longo de sua jornada como poeta, ou você deve esse fato uma predileção natural?


Falando dela
Agora, ela não é mais nem saudade!
Só a vaidade do poema é verdade:
Meu coração mudou de cidade.


Daniel:Ler para mim sempre foi algo catártico desde da primeira vez que me interessei em ler um livro, era um romance que meu pai esqueceu em casa quando arrumou a mala e partiu, chamava Tormenta a bordo – romance de banca de revista (Ialy vai pasmar com essa declaração kkkkkkkkk) detalhe: o livro não dispunha de três páginas, se a memória não me trai, no meio da história quando o mocinho estava trelando kkkkkkkkk tive que usar a imaginação para poder ir até o fim com aquela leitura. Escrevo desde de 1997 quando eu ainda era um moleque mais teimoso do que sou hoje a beira dos quase 30 anos. A biblioteconomia mudou a minha visão de poeta quando me trouxe uma visão mais crítica sobre livros e leituras, mas sobre tudo quando a UFPE meu ofereceu 11 bibliotecas cheias de poetas que não saíram mais da minha “estante”, dentre eles: José Paulo Paes, Paulo Leminski e o grande Mário Quintana – o além mar está cheio de poetas porretas. No mais acho que sou um poeta igual a todos os outros: tenho um diabo de uma visão periférica que me inclina a olhar não o mundo mas o detalhes hahahah.

Daniel:Conheci o Paulo há uns 5 anos (se a mente não me trai de novo) antes de ter acesso ao 1ª livro dele que deleitei-me em ler. Chegou um chapa meu no remoto trabalho que tinha naquela época e mandou esse:

moinho de versos
movido a vento
em noites de boemia
vai vir o dia
quando tudo que eu diga
seja poesia

o cara deixou esse verso num papel lá e me disse: Paulo Leminski! Conhece? E eu: Paulo o que?
Kkkkkkkkkkkkkkkk
gosto do jogo de palavras, da inteligencia da poesia do Paulo. Muito suspeito eu falar dele por que já faz uns dois anos que coleciono vídeos dele, quem souber de algum me manda kkkkkkkkkkk em fim ele é minha influência marginalmente e japonesmente quando se fala em poesia. Acho que qualquer dia lanço um livro sobre a obra e vida dele kkkkkkkkkk.

Haicais de domingo:Você dentro em breve(muito breve) lançará um e-book de haicais, através do projeto Castanha Mecânica. Dê -nos uma degustação do que virá a ser esse trabalho!

Daniel: Na verdade as gráficas Fred Caju & LTD irão imprimir meu livro na base da independência autoral, uma nódoa nova de caju que vai pegar as mentes pós-ficcionais recifense de boresta e botar o disco da poesia para girar. No livro não trarei o haicai com as pompas metricas incluidas no terceto aqui nas terras “tupiniquinis”, nada contra pai! o caso é que fico com o Millôr que de certa maneira aproveitou apenas a forma, digamos assim: 3 versos bem rimadinhos e/ou não. De Certo que foi muita ousadia querer dá uma de Millôr – viva ao meio Méier!

Daniel Everson escreve regularmante nos blogs cronisias e simulacro poético. Poemas mil surgem a nos enriquecer.

Muita paz!

Cristiano Marcell é professor nas horas vagas e escreve regularmente nos blogs http://esquifedememorias.blogspot.com e http://haicaienaomachuca.blogspot.com








10 comentários:

  1. Salve, salve! Veio a calhar com a proximidade do aniversário do blog. Nada como as palavras do patrono dessa loucura. Em breve vídeo para o aniversário no Poetas de Marte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NO maias em breve DAS CAVERNAS para o mundo com haicais e estrelas =]

      Excluir
    2. #Ansiosa há alguns anos por esse livro!
      Hahahaha XD

      Excluir
  2. Pois é, D. Everson é um cara cheio de talentos que é até impossível classificá-lo. Mas eu gostaria de dizer que, cinéfilo que sou, gosto muito dos comentários sobre filmes dele. Parabéns pelos marcianos terem um cabra desse quilate nas suas hostes. JAIR.

    ResponderExcluir
  3. Sou muito suspeita pra falar das qualidades desse poeta! Hahaha :D
    Mas uma coisa eu afirmo sem titubear.
    Everson sou sua fã! #n1


    P.S:Eu sabia da história de Tormenta a Bordo. Mas você esqueceu de mencionar esse pequeno detalhe da Banca Eversooon!#Embalsamada :P

    P.S 2: Meu Haicai *__*

    Flor-de-lis
    A chuva chuvisca
    E molha só uma flor lá fora.
    Mas a lis? Invicta!


    Parabéns Cristiano e D.Everson :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De minha parte, cara Ly, eu agradeço bastante!

      Muita paz!

      Excluir
    2. Essa minha irmã =]]] pois é: de banca! =]]

      Excluir
  4. Everson, Cristiano, demorei mas vim conferir e gostei muito!
    Parabéns Everson pela multiplicidade de talentos!
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Elisa, espero continuar sendo um menino arteiro =]

      Excluir