Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

EVIDÊNCIAS


Preocupa-me que tenham cessado as alucinações.
Eu soube quando reconhecia nos meus dedos
o ponto preciso das articulações: voltaram a ranger
quando as olho fixamente.
O décimo quarto livro da fileira superior da estante
não tem mais as bordas das páginas afiadas como
navalhas: inútil temer que me cortem os pulsos
ou o melhor raciocínio.
Ora, ora, as portas estão rigorosamente fixas
e não deslizam se arremeto contra elas.
Não me obceca mais tentar ouvir os ecos
dos meus batimentos cardíacos, não estou mesmo
eviscerado.

Mas ainda tenho vontade de fazer frottages

sobre aquelas páginas em braille:
incomoda-me uma linguagem só tua
com que lavrares os teus segredos.

Três xícaras de café são agora possante sedativo.

Sei que não é piche
.
 (Marcantonio Costa)

4 comentários:

  1. As alucinações
    Arrombam a mente sã
    Como fossem portões.

    ResponderExcluir
  2. Ihh, rapaz, tá tão bom assim, é? Valeu! Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ficou muito bom mesmo cara hehehe vc é um poeta de 1ª meu caro

      Excluir
  3. Isso me remeteu, ainda que não tenha nada a ver pra alguns:
    "O décimo quarto livro da fileira superior da estante":'Assim Falava Zaratustra'... (credo , ainda bem que não fala mais...)
    (...) Desisti, da "visão do eterno retorno",do do filólogo que viveu uma eterna convalescença... De qualquer forma; atravessar noites de lampejos até que é maneiro...

    Nietzsche é um misto de loucura e lucidez, cáspite?

    ResponderExcluir