Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

P(edra)oeta

João Cabral não escrevia poesia
Era puro minério, granito no papel
Batido à máquina.
Teclas de Gipsita cunhando versos.

Não tinha medo de não sentir
Nem de cantar cemitérios.
Sua dor de cabeça
Era saudade do alfabeto.

D.Everson

3 comentários:

  1. Depois ainda faz drama de "Poeta Menor" :P
    Só se for na competição por altura Everson, hahaha.

    Adorei o Poema! *-*

    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      os caras aqui tão fogo minha cara, eu me esforço muito p chegar aos pés deles, só tem gente boa =]]]]]

      Excluir
    2. João Cabral e essa dor de cabeça!!!!!!

      Excluir