Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 19 de junho de 2012

Noel Rosa

Retornei há pouco do cronisias, onde vi a postagem de Lucas Holanda, que trata de um dos grandes sambas de Noel Rosa. Decidi perpetuar a magia dos versos bem feitos e musicados, aqui nos Poetas de Marte, com uma canção pouco conhecida do grande sambista: Tarzan, o filho do alfaiate.

Quem foi que disse que eu era forte?
Nunca pratiquei esporte, nem conheço futebol...
O meu parceiro sempre foi o travesseiro
E eu passo o ano inteiro sem ver um raio de sol
A minha força bruta reside
Em um clássico cabide, já cansado de sofrer
Minha armadura é de casimira dura
Que me dá musculatura, mas que pesa e faz doer

Eu poso pros fotógrafos, e destribuo autógrafos
A todas as pequenas lá da praia de manhã
Um argentino disse, me vendo em Copacabana:
'No hay fuerza sobre-humana que detenga este Tarzan'

De lutas não entendo abacate
Pois o meu grande alfaiate não faz roupa pra brigar
Sou incapaz de machucar uma formiga
Não há homem que consiga nos meus músculos pegar
Cheguei até a ser contratado
Pra subir em um tablado, pra vencer um campeão
Mas a empresa, pra evitar assassinato
Rasgou logo o meu contrato quando me viu sem roupão

Eu poso pros fotógrafos, e destribuo autógrafos
A todas as pequenas lá da praia de manhã
Um argentino disse, me vendo em Copacabana:
'No hay fuerza sobre-humana que detenga este Tarzan'

Quem foi que disse que eu era forte?
Nunca pratiquei esporte, nem conheço futebol...
O meu parceiro sempre foi o travesseiro
E eu passo o ano inteiro sem ver um raio de sol
A minha força bruta reside
Em um clássico cabide, já cansado de sofrer
Minha armadura é de casimira dura
Que me dá musculatura, mas que pesa e faz doer

(Noel Rosa e Vadico)

4 comentários:

  1. Amigo Cristiano,
    Realmente Noel Rosa é do tempo em que se primava tanto pelo conteúdo, quanto pelo melodia e boa rima.
    Essa música, além bem humorada, é muito bonita.
    Eu ainda não a conhecia.
    Obrigado por compartilhá-la conosco!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato, meu caro! O Noel foi um excelente poeta! Sua música é um clamor à boa poesia, seja ela romântica ou não!

      Excluir
  2. Era um poeta como nunca se viu
    Poeta da “Vila” um bairro do Rio
    Quem não tem queixo?
    Eu não me queixo
    Pois então, vá à puta que pariu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um detalhe incoveniente para Noel, eu reconheço! Por conta desse problema em seu queixo, dificultava-o em se alimentar. Continuamente ele só almoçava(ou jantava) em casa.Não comia em bares ou restaurantes!

      Muita paz!

      Excluir