Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Limeriques



 I
Aurora, na América do Norte
No cinema, gente de pouca sorte
Coringa insano
Atrás de um cano
Espalhou tristeza e muita morte.
II
Infeliz cidade de Aurora
Que lamenta seus mortos agora
Onde arma de fogo
É o nome do jogo
Onde Coringa a vida deplora. 

7 comentários:

  1. Seus Limeriques são sempre ótimos Jair. Adoro os que vc deixa lá no meu blog. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Rimas forte;
    rimas com odor de pêsames
    e de morte.

    Lamentável! Mais uma tragédia, nada de novo, na terra do Tio Sam.

    ResponderExcluir
  3. Lamentável onde estamos chegandon nesse galope do tempo. Aguardo tempos melhores...

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, Jair, jovem talentoso. Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Jair,

    Poema de precisão dolorosa, como a mira deste tal James Holmes que causou tanto sofrimento.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir