Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Epístolas

Triste
Já não mais existe
quem escreva
as cartas tradicionais

aquelas
com amores, mazelas
saudades
e adeus, nunca mais

O pranto
a feição de espanto

o anseio
na caixa de correio

O sentimento
não viaja por céu
por mares
Um papel
que passa por várias mãos
em milhares
(quem sabe um milhão)

Hoje o entregador
me deu o envelope
essa dor a galope
pra eu me entristecer

Hoje chegaram contas
que já não leio
às vezes abro o email
pra ver se encotro você!


Cristiano Marcell

21 comentários:

  1. Em vez de cartas, deveríamos gritar em todos os muros das cidades:
    CADA PAREDE EM BRANCO É UMA VOZ QUE SE CALA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas,
      Agora já sei quem andou escrevendo no muro de minha casa...

      Excluir
  2. O progresso praticamente acabou com as cartas que viviam passeando pelo mundo até chegar ao destino.Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Antes que para longe tu partas
    Vamos fazer despedidas fartas
    Para lá inexiste meio
    De lhe enviar um email
    E já não sabemos escrever cartas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. grande Jair, pelo visto vc arranjou mais uma leitora, lY ESTÁ LHE SEGUINDO HEHEHHE//// sabe vc poderia lançar um livro de poesia chamado: LEMIRIQUES COMENTADOS =]]]

      Excluir
    2. Limerique

      Teu adeus é tristeza que me veste
      Por ti, eu suportei praga e a peste
      que culminou então
      nessa desilusão!
      Hoje durmo co'a carta que me deste

      Excluir
  4. Marcell que poema lindo!
    Esperar uma carta chegar é emoção sem igual.

    :*

    ResponderExcluir
  5. Bonito poema meu chapa, essa tem ritmo p música hehehehehe

    seu poema me lembra a 1ª e única carta que recebi que não foi cobrança, guardarei-a comigo por longos anos.

    ResponderExcluir
  6. Saudosas missivas.
    Receber uma carta entregue pelo carteiro, certamente, é mais emocionante do que uma carta virtual; principalmente se for carta romântica.
    No interior ainda há quem as cultive.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda certeza, meu caro! Pena,no interior, ainda existir o escritor de cartas, que redige para aqueles que ainda(em pleno século XXI)são analfabetos!

      Excluir
  7. Caro Cristiano

    Saudade daqueles tempos.E você o descreveu neste lindo poema.As cartas vinham com pétalas de rosa para perfumar e alguns cartões tinham um desenho de cesta com flores que dobravam como sanfonas.
    Uma linda semana para você.


    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo Cristiano!! Tenho saudades daqueles tempos de receber cartas pelo correio. Ficava sempre na expectativa. Agora..só contas e propaganda política...afff. Abraços

    ResponderExcluir