Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Célio Lima no Castanha Mecânica



Não se trata de putaria. Ou melhor, não se trata apenas de putaria. É o outro lado do amor. Que todo mundo tem, todo mundo gosta, todo mundo quer. “O ANT!AMOR Q + AMA” de Célio Lima, O POETA-MATUTO-MARGINAL !!!, em Sem Ninguém (2013) é densamente explorado ao longo de todos os trinta poemas pornofológicos. Às vezes quase se aproxima de algo doce, às vezes parte para o humor ou para a obscenidade, mas sempre sem deixar de ser amor; sem deixar de ser demasiadamente humano.

LIMA, Célio - Sem Ninguém
CONFIRA O E-BOOK LÁ NO CASTANHA MECÂNICA.

na boca, na bunda e na buceta !!!
  

E V!VENDO
DE FORMA L!VRE
Q O AMORENASCE
EMEU PE!TO
TAL QUAL A FEN!X DA M!TOLOG!A
PO!S, SEM ESSE L!MP!DO SUOR
Q ESCORRE DE SUAS COSTAS MAC!AS
Q LAVRA COM A SEDE MALSA
DESSE MEU PE!TO DE MARF!M
.
.
.

SE! Q TUA BELEZA
ORAS ME CONFUND!RA
COM A !N!T!DADE DAS ESTRELAS
.

SAO ESSES LAB!OS DE AMORA
Q SUGA O MEL Q HA EM!M
E ESSA L!NGUA SERPENTEANTE
Q D!ST!NGUA O SABOR DO FEL
Q  HA  EM!M
.

PO!SEM O TEU CORPO
SEM O CO!TO.
NÃO HAVER!A POES!AS
P/ M!M !NSP!RAR
.

PO!S MEU PEN!S TE ACHA PERFE!TA
TANTO DE BOCA,
TANTO DE BUNDA,
COMO DE BUCETA
!
!
!

-c.p.b.p.jr:
(O POETA-MATUTO-MARG!NAL !!!)
     

2 comentários:

  1. Que poema maluco esse cara só pode ser playboy mesmo. Pois não tem o que fazer e se preocupar da vida e fica inventando sujeira.

    ResponderExcluir