Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 25 de maio de 2013

CICLO DA SOLIDÃO

Dê ramo
A solidão definitiva
...............................................................................................................................

O mais há de vir por enxerto à solidão
Audálio Alves

Assim não te inicio
Nem me acabas
Audálio Alves


Aviso:
Esta solidão não é
Somente minha. Nasceu em
Mim, mas também tu
A possues. Solidão, bem sabes, não se
Repartem nem se dividem. Solidões não se somam
Apenas ficam lado a lado.
Gerada em mim, em ti
Dentro de todos nós gerada
O desamparo de nós todos, une.


(Maria do Carmo Barreto Campello de Mello / Obras poéticas – Música do silêncio II)



2 comentários:

  1. Limerique

    Solidão mais antiga, a do ninho
    A pior, tenta se afogar no vinho
    Por mais que compartilhemos
    Isolados sempre seremos
    Então viva sua solidão sozinho.

    ResponderExcluir
  2. Solidão é uma danada - sr. Caju sabe muito dissertar sobre ela eu seus poemas

    ResponderExcluir