Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 21 de julho de 2013

Quino?


Não é difícil adivinhar de onde veio a imagem, é? Pois é, encontrei naquela rede social de tons azuis. Há quem acredite que arte é irretocável, que é um patrimônio divino e qualquer um que se atrever a fazer gracinha está blasfemando o criador. Eu penso que é dever de todos tirar os santos do altar. Não só como paródias e ressignificações, como apropriação também. Se necessário, tomar à bala. Quer defender o original? Defenda. Só não tire o direito dos outros de se apropriar conforme suas carências e anseios. Sejam quais forem.


PS: Prefiro o Quino no original.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário