Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

.

3 comentários:

  1. RESSUSCITAR
    Eis que, um belo dia sumiu o poeta
    Diz que escrevendo versos na lama
    Pois sua biografia seria incompleta
    Se vivesse somente da velha fama.

    Que de exposição estava cansado
    Da ribalta se retirou de mansinho
    Fora rimar poemas em outro lado
    Tecendo iluminuras com carinho

    Contudo seus leitores ele acalma
    Estava alumbrando com candura.
    Enquanto jamais vendeu sua alma,

    Não pode ser acusado de usura.
    E verdade seus versos empalma,
    Porquanto sua vida continua pura.

    ResponderExcluir
  2. Belo poema, D. Everson. E que a reclusão continue gerando textos bonitos como este. Abraço!

    ResponderExcluir