Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 28 de fevereiro de 2010

“credo quia abs urdum est”

OUÇO UMA CANÇAO
Q !NGENUOSAMENTE ME D!Z
Q A ALMA NÃO TEM COR.

-COMO POSSO CRER EU NESSA
NOVA TEOR!A
SE NUNCA V!, NUNCA SENT!
ALMA ALGUMA.
UM!TO MENOS A M!NHA. . .

DEPARO COM ALGUMAS ALUSOES
FALHAS DA NOSSA LINGUAGEM
Y DO NOSSO PROPR!O AUTO ENGANO
EM NOMEAR AS CO!SAS OU S!MPLES
MENTE QUERER DAR SENT!DO A TUDO.

VEJO POR EXEMPLO
O ORGAO CHAMADO POR CORAÇAO
Q NAO PASSA D’M S!MPLES
MUSCULO Q SE BOMBE!A
O SANGUE PARA O CORPO
Y A NOSSA !nventab!l!dade
DE ENGENHOCA-INGENUA-CR!AT!VA
TRANSFORMAR ESSE ORGAO
NUM TERR!VEL MOTOR DAS EMOÇOES
O MA!OR S!MBOLO DO AMOR
O GERADOR DA CENTELHA DA PA!XAO
O GERENTE-MOR DAS EMOÇOES. . .

MU!TAS VEZES EU R!O
QUANDO VEJO UNTRES
TRANSFORMA-LO EM MENTE CEREBRAL
EM FORMADOR DE RAC!N!O. . .

R!O DA V!DA COM MEU SORR!SO
SACANA A VER O B!XO HOMEM
Q DE TAO !NVENT!VO SER
UM!TAS VEZES NAO PASSAR
D’M HOM!N!DEO ESPECTO DE MACACO FALANTE.

ASS!M DOU 1 SALTO NO PASSADO Y CUSPO
NA CR!STANDEZ DO ESCR!TOR ROMANO
“QUINTUS SCPT!MUS FLORES TERTULIANUS”
PO!S EU NAO CRE!O NU Q FOR ABSURDO.


-c.p.b.p.jr:(POETA-MATUTO-MARG!NAL !!!)
XXIV-II-MMX

Nenhum comentário:

Postar um comentário