Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 27 de julho de 2010

ANTI-CHAR

Poesia intransitiva,
sem mira e pontaria:
sua luta com a língua acaba
dizendo que a língua diz nada.

É uma luta fantasma,
vazia, contra nada;
não diz a coisa, diz vazio;
nem diz coisas, é balbucio.


João Cabral de Melo Neto
              

3 comentários:

  1. a poesia que atira no nada, vazio da rima.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. É intrigante, a mentalidade desse sujeito está anos luz, ele tem argumento para tudo!!

    ResponderExcluir