Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

CONFRONTOS E CONFLUÊNCIAS

          Durante todas as quintas, o blog lançará os seus holofotes sobre dois poetas. Estes podem se confrontar em um determinado ponto ou darem as mãos em sintonia com alguma temática. Tudo dependerá da boa vontade de Fred Caju, que poderá pô-los no ringue ou não. Então, estamos combinados? Quinta-feira ou rola um “vs” entre dois poetas ou um apaziguador “&”, certinho?
          Como estou de boa, vou começar com uma sintonia entre dois grandes. Ora, veja! Drummond e Bilac lado a lado diante de uma pedra. Tudo começa com a Divina Comédia de Dante Alighiere: “Nel mezzo del camin de nostra vita”. No palco: o soneto do parnasiano, Bilac, e, Drummond com um de seus poemas mais famosos.


NEL MEZZO DEL CAMIN

Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada
E triste, e triste e fatigado eu vinha.
Tinhas a alma de sonhos povoada,
E a alma de sonhos povoada eu tinha...

E paramos de súbito na estrada
Da vida: longos anos, presa à minha
A tua mão, a vista deslumbrada
Tive da luz que teu olhar continha.

Hoje, segues de novo... Na partida
Nem o pranto os teus olhos umedece,
Nem te comove a dor da despedida.

E eu, solitário, volto a face, e tremo,
Vendo o teu vulto que desaparece
Na extrema curva do caminho extremo.


(Olavo Bilac)


NO MEIO DO CAMINHO

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.


(Carlos Drummond de Andrade)

4 comentários:

  1. Mestre Caju sempre com as suas apresentações fuderoas, hahahhaa hoje mais do que nunca torna-se claro que vc deve apresentar meu livro novo às almas bondosas que lerão os Haicas das Estrelas hehehee

    ResponderExcluir
  2. Ode aos CONFRONTOS E CONFLUÊNCIAS.


    As apostas estão a mesa, cada com seu poeta.
    E eu somente com a certeza que está briga acabará
    quando um dos dois poetas abrirem um cerveja.

    D.Everson

    ResponderExcluir
  3. Acredito em empate técnico! Fantástico esse duelo! Gostei mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Eu ADOREI a proposta da coluna.
    E começou com dois pesos pesados no ringue em Caju?
    Parabéns!
    Vamos ver o que os próximos embates no mostrarão.
    :*

    ResponderExcluir