Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Do poeta do azul:

CHOPP               Na avenida Guararapes,
                            o Recife vai marchando.
                            O bairro de Santo Antônio,
                            tanto se foi transformando
                            que, agora, às cinco da tarde
                            mais se assemelha a um festim,
                            nas mesas do bar Savoy,
                            o refrão tem sido assim:
                            São trinta copos de chopp,
                            são trinta homens sentados,
                            trezentos desejos presos,
                            trinta mil sonhos frustrados.
                            Ah mas se a gente pudesse
                            fazer o que tem vontade:
                            espiar o banho de uma,
                            a outra amar pela metade
                            e daquela que é mais linda
                            quebrar a rija vaidade.
                            Mas como a gente não pode
                            fazer o que tem vontade,
                            o jeito é mudar a vida
                            num diabólico festim.
                            Por isso no bar Savoy,
                            o refrão é sempre assim:
                            São trinta copos de chopp,
                            são trinta homens sentados,
                            trezentos desejos presos,
                            trinta mil sonhos frustados.


Excerto de GUIA PRÁTICO DA CIDADE DO RECIFE de Carlos Pena Filho.

Um comentário:

  1. sou aqui do parana por leves minutos me embriguei e presenciei essa alegoria..........

    ResponderExcluir