Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

VERSOS & VÍCIOS - 27/01 às 19h

Próximo à pracinha do terminal de ônibus da linha CDU/B.Viagem/Caxangá; ou do CTG da Universidade Federal de Pernambuco, Várzea.


Bom, estarei lá, moçada:

A DESENFREADA HEMORRAGIA DA EXISTÊNCIA

Sangra, querida Sandra,
e provas que tens vida;
mancha-me de vermelho.
Sandra, sangra querida,
lava teu sofrimento
pelo útero também,
querida Sandra, sangra
ao filho que não vem.


(Fred Caju)
   

4 comentários:

  1. Por muitas vezes podemos perceber que a vida é uma hemorragia que sangra e pulsa e vive, mas que não nos deixa viver tudo plenamente!
    Quando tiver um tempo, dê uma passada no WWW.queletra.blogspot.com ficaria muito grato!
    Ótimo texto! E ótimo blog!
    Cordialmente. Adriano MB.

    ResponderExcluir
  2. Adoraria estar ai vivenciando essa maravilha...Boa arte, poeta...Abraço da Escrevente.

    ResponderExcluir
  3. sangra vida sangra por futuro, sangra o poema .......
    muito bom, abraço

    ResponderExcluir
  4. Comovente esse teu poema...
    Pura arte
    que transforma a dor
    em poesia - ainda que não a desmanche...

    ResponderExcluir