Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Convenientemente

Bom, o poema estava lá no meu blog e percebi o quanto seria conveniente ficar por aqui também. E já que faz um tempinho que não colocava nada meu por aqui, junto a fome com a vontade de comer:


APARELHO

                            a arte
                do mar
                de marte
                           tem
                       morte
                           tem
                     mortos
                          e os
                          nossos
                            ossos
                         nos
                     poços
do cemitério
               frio
            do rio
                     que deságua
                           nas águas
                                            do mar
                                            de marte
             

Fred Caju

5 comentários:

  1. Belo jogo de palavras, muito criativo!
    Grande abraço, sucesso e feliz 2012!

    ResponderExcluir
  2. Conveniuentemente:disse que o poema é muito bom lá no Sábados de Caju e repito aqui.

    Muita Paz!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Fred!
    Um abração. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  4. De completude concreta; psicodélica; "apoplética", filosófica,e, acima de tudo,de ins'piração poética; daquela criação alquímica que nos remete, ao menos pra mim, a pensar sobre o que pensar e o que, subterfugiamente, não-pensar... ( coisas de marte)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. senti cheiro de concreto na construção desse poema

    ResponderExcluir