Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 13 de março de 2012

MEXENDO NA SUA RADIOLA

MÚSICAS DO NOVO DISCO - LANÇAMENTO - PARA OUVIR E FAZER DOWNLOAD.
NO GRAU é o atual trabalho de Silvério, com cancões autoriais e algumas parcerias. Participações de Maciel Melo, Fernando Aniteli (Teatro Mágico), Crônica (rapper SP), Paulo Rafael, Sergio Campelo (Sa Grama) e Junior Areia.
Silvério amplia o universo tradicional e traz uma atmosfera mais contemporânea às suas canções, explorando mais as levadas pop, rock e mpb.

FICHA TÉCNICA
PRODUÇÃO MUSICAL: SILVÉRIO PESSOA
PRODUÇÃO EXECUTIVA: KARINA HOOVER
GRAVAÇÃO E MIXAGEM: ESTÚDIO MUZAK POR ANDRÉ OLIVEIRA
MASTERIZAÇÃO: MAGIC MASTER POR RICARDO GARCIA
ARTE: KEOPS FERRAZ



Natural de Carpina, Pernambuco, Silvério Pessoa dá tratamento contemporâneo a referências do cancioneiro popular da Zona da Mata, Agreste e Sertão do estado, com o cuidado de não descaracterizá-las. Rock, hip-hop, punk e intervenções eletrônicas são algumas sonoridades absorvidas pelas tradições e refletidas num trabalho que sai do interior de Pernambuco e conquista ouvintes do mundo todo.

Silvério tem três discos e um DVD lançados, todos muito bem recebidos por público e crítica no Brasil e no exterior. Bate o Mancá - O Povo dos Canaviais (2001), com base nas músicas do cantador de coco Jacinto Silva, foi o primeiro trabalho da carreira solo. O álbum ganhou citações e artigos em publicações especializadas da Europa, recebeu quatro estrelas da Revista Le Monde de la Musique e foi selecionado como um dos melhores lançamentos do ano pela Revista Vibrations, ambas da França. Já Batidas Urbanas - Projeto Micróbio do Frevo (2003), revisão da obra carnavalesca de Jackson do Pandeiro, foi considerado uma renovação do frevo e recebeu nota máxima da Folha de S.Paulo, Revista VEJA e Rolling Stones Argentina.

O terceiro CD, Cabeça Elétrica, Coração Acústico (2005), é um disco autoral que conta com participação de Dominguinhos, Lenine, Alceu Valença, Siba, Lula Queiroga, Zé Vicente da Paraíba, Ivanildo Vila Nova e tantos outros músicos e amigos. Nesse ano, Silvério Pessoa foi selecionado pelo Projeto Pixinguinha e participou da Caravana do Sul e Sudeste, se apresentando em oito cidades. Cabeça Elétrica, Coração Acústico rendeu a Silvério o Premio TIM de Melhor Cantor na categoria Regional, em 2006. O show baseado nesse disco originou o primeiro DVD do artista, lançado em 2007.

Desde 2003, quando deu início a uma série de turnês com o trabalho solo, Silvério mantém uma agenda anual com temporadas no exterior, tendo como base a França. Nesses anos, tem participado de importantes Festivais como Sfinks Festival e Esperanzah (Bélgica), Roskilde (Dinamarca), Paleo (Suíça), Festival de Sines (Portugal), dentre tantos, expandindo também para outros continentes, como a participação em um dos maiores eventos musicais, o Rainforest Festival, na Ilha de Borneo (Malásia), e a realização de dois shows em Tóquio (Japão). Com a banda Cascabulho, no início da carreira, Silvério fez turnês pelo Canadá, E.U.A. e Alemanha. Participou do Free Jazz, de três edições do Abril pro Rock e recebeu, como compositor, o Prêmio Sharp de Música em 1999, categoria Regional.


OUTROS PROJETOS - Os encontros de Silvério Pessoa com as bandas francesas Occitans (que têm uma proposta de trabalho envolvendo a modernidade e as tradições locais), durantes as turnês internacionais, geraram o CD Collectiu. São 12 faixas compostas ou arranjadas em parceria, em uma conexão que ressaltou a diminuição das distâncias através dos caminhos virtuais. Silvério Pessoa também lançou o livro “Nômade”, em 2008, pela editora Bagaço. É uma versão impressa do blog que o artista mantém, com comentários sobre turnês, viagens, encontros e curiosidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário