Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 3 de março de 2012

OLHAR DE UM VELHO NISSEI

por: Laut Iong


Graças ao bom Buda em Okinawa esteve tudo bem – e meus parentes de Tokio estão todos de volta as suas vidas normais depois dos terremotos. Voltei a Recife ano passado, mas tive que mudar algumas coisas na minha vida – afinal agora tenho 72 anos. Sem muitas delongas é mister que eu continuo trocando conhecimentos com esses adoráveis jovens de todo o Brasil que compõem essa embarcação de ideias.
Essa semana estava lendo um texto para minha netinha e ele marcará minha volta para cá. Bom fim de semana jovens, e reflitam a leitura.



O MESTRE YKKYÚ E O EREMITA

“Certa tarde de outono, o mestre Ykkyú vagueava pelos campos, levando consigo uma flauta de bambu. Um eremita, ao vê-lo, perguntou-lhe:
– Quem és tu?
– Sou um peregrino que segue para onde sopra o vento.
– E quando o vento não sopra?
– Então sopro eu – respondeu Ykkyú, começando a soprar sua flauta.”

7 comentários:

  1. Boa mensagem. Fico impressionado como esses contos orientais conseguem transmitir sabedoria em poucas palavras.


    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. A sabedoria oriental é sutil e profunda, nem sempre ao alcance de mentes ocidentais e pragmáticas. Contudo, sempre bem elaboradas e preciosas.

    ResponderExcluir
  3. bem vindo meu caro! voltou com tudo! palavras muito inteligentes =]

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. olha que no dia que tomei aquilo ri que só um Japones kkkkkkkkkk
      a cana parece até fraquinha, mas depois de 1h o cabra tá rindo, o companheiro Laut pode confirmar isso melhor - já que ele deve ter provado a coisa bem mais que eu hahahahahahahaha

      Excluir
  5. Puxa Laut! Eu realmente senti sua falta...
    Seja muito bem vindo de volta.
    Essa mensagem é inspiradora,
    grande abraço.

    :*

    ResponderExcluir