Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Metamorfose

De gordo a magro
gordo
gorro morro
morto morte marte
parte parto pacto pasto
pasmo palmo palco talco talho
malho malha manha mania
macia magia magra
magro 

5 comentários:

  1. Amigo Jair lendo o concretude do teu bom poema, lembrei-me de algo não concreto, mas, bem ao contrário, extremamente absurdioso, no caso , a Metamorfose de Kafka.
    Um abração.

    ResponderExcluir
  2. Jair, perdoa-me pelos errinhos da oração inicial.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Esses "concretos metamórficos", são pra mim uma das criações mais originais, que já vi. Sem bajulação, nunca fui disso.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo prestígio que me conferem, caros confrades.

    ResponderExcluir
  5. vendo lendo entendo lindo!

    Parabéns Jair!Muito bom!

    ResponderExcluir