Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Mini Conto



RÉQUIEM PARA HIROSHIMA
Asas de prata brilhantes ao sol sobre o chão de nuvens, impiedoso e determinado, Enola Gay gravado no flanco, como um anjo pejado, carrega no ventre a semente maldita da ruína, cujo nome é Little Boy. No rés do chão, milhares de almas que evolarão dali a minutos, dançam a música inocente de suas vidas comuns destinadas ao holocausto que marcará, a ferro e fogo, o início da era na qual o homem, na sua suprema arrogância, passou a se julgar Deus. JAIR, Floripa, 06/12/09.

4 comentários: