Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

TRÊS CONEXÕES ESTAPAFÚRDIAS

1. A GUERRA DE PEIDOS

Nunca ganhei uma guerra de peidos contra o meu primo Dezinho Catôta (ele era o campeão dessas disputas, o medalha de ouro, na infância e puberdade). Naquela época, ele e outra prima minha (irmã dele) moraram lá em casa durante uns três anos. Depois eles foram morar em Arapiraca (AL).
Eu usava o artifício de, na noite anterior, deixar fora da geladeira uma porção de batata doce e feijão mulatinho (cozinhado com charque velha), além de alguns ovos fritos. Ao meio-dia, almoçava esse “coquetel” medonho, semi-azedo, e esperava a noite chegar. A “guerra” ficava acertada para começar às oito da noite. A gente entrava no quarto (onde dormíamos num beliche) e fechávamos as portas. Cada um soltava um peido, e esperava pela reação do outro primo. Este então, após passar o fedor, soltava o seu. E assim por diante, até que um dos dois primos avisasse que não estava agüentando, e pedisse para sair do quarto.
Como eu disse, nunca ganhei uma guerra de peidos contra o meu primo Dezinho. Havia algo de horrivelmente podre no intestino dele. E ele nem precisava comer o “coquetel” medonho. Bicho danado!!!

* * * *

2. ACIDENTE NA RODOVIA (narrado por Dezinho adulto)

Tinha uns índio fazendo pedajo numa BR do Maranhão. Aí chegou um motoquêro e num quis pagá. E os índio tacaro bala nele. Mais o motoquêro era delegado e tava armado, e tacou bala nus índio também. Foi um tiroteio arretado. Ficaro baliado o delegado e três índio. Ninguém morreu. E os índio que não fôro baliado corrêro pra dento du mato. Depois chegou a pulícia, e levaro os firido pru hospital. Até agora num teve depoimento de ninguém.

* * * *

3. BATE-PAPO COM DEZINHO (jovem)

EU: Ela era mesmo gostosa?
ELE: Era uma bicha bôa arretada.
EU: Mas por que você não conseguiu comêla?
ELE: Ela só dava pra burguês, general, artista famoso.
EU: Você é um conquistador fraco.
ELE: E tu é um côrno fulêro.
EU: Pensei apenas em tentar entender o problema antropológico.
ELE: Antropológico de cu é rôla.


   

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkk de mais. Bicho grosso da porra. Só conhecendo Zé para saber que ele é digno de escrever uma proeza gasificada dessas hahahahahahahaha

    ResponderExcluir