Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

terça-feira, 22 de abril de 2014

CASTANHA MECÂNICA NO AR:

Sinto muito, minto reúne poemas escritos entre 2009 e 2013, alguns retirados do blog Pingos nos Isis e outros inéditos. Está dividido em quatro partes: em I, confissões sobre desilusões amorosas; em II, o encontro de um novo amor; em III, filosofias sobre a vida e sobre o mundo; e em IV, uma auto-análise da autora, que sente muito e mente.


* * *

Confira um pouco da obra Sinto muito, minto:


Poema de duas faces

Só me deu desgosto
esse alguém que eu gosto.

Me mostrou um rosto,
mas era o oposto,
aposto.



Sinto muito, minto

Sinto muito, minto
sobre tudo.
Sobretudo,
minto porque sinto.



Vontades pequenas, apenas:

às palavras, lê-las;
às horas, vivê-las;
e às luzes, estrê-las.



Essa mulher no espelho,
não sei de onde ela veio.
Mas me olha assim, ao inverso,
com esse olhar de reflexo
— reflito enquanto me penteio.

Adquira aqui: http://www.castanhamecanica.com.br/acervo.php?id_not=22

2 comentários:

  1. Muito interessante

    escrever pedaços

    pequenos pedaços

    e mentir por entre esses mesmos pedaços!

    Original!

    maria luísa

    ResponderExcluir
  2. Como siempre un placer pasar de nuevo por tu casa.

    Saludos.

    ResponderExcluir