Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 5 de abril de 2014

Sábados Vadios

Quando se trata de colocar cantos genuinamente populares, as palavras tornam-se desnecessárias.
A autenticidade prevalece, e o ouvir é o importante.
Hoje coloco uma canção popular da Beira-Baixa, Cravo Roxo, aqui cantado pelo agrupamente Ronda dos Quatro Caminhos com a precisosa colaboração de adufeiras de Monsanto.
Junto a letra abaixo do vídeo:



Cravo roxo à janela
É sinal de casamento.
Menina, recolha o cravo,
Ó ai, que o casar inda tem tempo!

Cravo roxo ama, ama,
Ó jasmim adora, adora!
Rosa branca brumelhinha,
Ó ai, se tens pena chora, chora!

Cravo roxo, sentimento,
Que eu bem sentida estou;
Por amar quem me não ama,
Ó ai, querer bem a quem me deixou.

Tenho à minha janela
O que tu não tens à tua:
Cravo roxo salpicado
Ó ai, que dá cheiro a toda a rua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário