Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 17 de abril de 2011

" p/ q fazer poesia "


EU QU!Z FAZER

ESSE POEMA P/

FALAR POR FALAR. . .

DE COMO EU GOSTO

DE FAZER BONS POEMAS,

BABY . . .

DE COMO EGO!ST!CAMENTE

EU M!M S!NTO ENTE REAL!ZADO

POETA SER. . .

TODA A VEZ Q CONC!GO

ALGO ASS!M FAZER. . .

M!M S!NTO ABENÇOADO

Y ATE COM A SENÇAÇAO

D'ESTAR CUMPR!NDO

ALGO Q JUST!F!CA

A PROCEDENC!A DE

!NS!GN!F!CANTE EX!STENC!A

M!NHA. . .

MAS, ALGO D!GO SEM DELONGAS. . .

Q PENSO RAP!DO D +

Y POUCAS VEZES EU

CONSS!GO TRANSCREVER POET!CAMENTE

TUDO O DO QUANTO EU QUERER!A

TER D!TO . . .

QUANDO EU PONHO NU PAPEL

A !DE!A COMO ELA E,

!STO E ALGO FASC!NANTE

M!ST!CAMENTE SOBRENATURAL

Y ME VEJO REAL!ZADO

POR EM POEMAS COMO:

"'sem ninguém"'

EU TER CONCEGU!DO O

ACASALAMENTO DA !DE!A

PENSADA P/ !DE!A DESCR!TA. . .

Y CONFESSO:

Q TUDO O Q F!Z Y Q

FAÇO DEPO!S DAQUELES VERSOS

E NA BUSCA DE TENTAR CONCEGU!R

SENT!R AQUELA MESMA SENÇAÇAO

DE REAL!ZAÇAO Q EM 1 D!A DE 1

PASSARO PASSADO NAO D!STANTE

EU ENF!M CONCEGU!

-c.p.b.p.jr:

(O POETA-MATUTO-MARG!NAL !!!)

XVII/IV/MMXI

Nenhum comentário:

Postar um comentário