Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

         Os livros de poemas devem ter margens largas e muitas páginas em branco e suficientes claros nas páginas impressas, para que as crianças possam enchê-los de desenhos - gatos, homens, aviões, casas, chaminés, árvores, luas, pontes, automóveis, cachorros, cavalos, bois, tranças, estrelas - que passarão também a fazer parte dos poemas...

Mario Quintana

Cristiano Marcell


9 comentários:

  1. Pensarei nisto em meu próximo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisas que Mario Quintana pensaria, não é mesmo?!

      Excluir
  2. Limerique

    Era um poeta que tinha esperança
    Que seu talento deixasse herança
    Que em futuros dias
    Houvesse mais poesia
    E que autores fossem as crianças.





    ResponderExcluir
  3. essa criança bem poderia ser o Cristiano esse caricaturista de primeira =]]]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem não é criança, meu caro poeta da gota serena?!!!

      rsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  4. Cristiano, fico feliz sempre que é feita alguma alusão ao Mario Quintana, um poeta na acepção da palavra. Um abraço daqui do sul do Brasil.

    ResponderExcluir