Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

PRINCIPADO


Senhores da Morte,
Senhores da Morte,
tou trazendo para os vossos
poderes e superlucros
os trapos de uma
comprovadamente desvalorizada
anti-arte
neo-politizada.
( Toma, toma,
leva o melhor de mim
a preço de banana;
os melhores pedaços
do meu mana
pra tuas putas de luxo
exibirem nas feiras e clubes
como troféus ).
Meus caros senhores mortíferos,
promovam um banho de
penúrias e desgraças
como nunca foi visto
nesse lugar,
e depois ajoelhem-se e rezem,
ladinos,
sob as lápides
de todas as mortes.
Morte econômica.
Morte social.
Morte ambiental.
Eliminação física.
Morte cultural.
Morte epistêmica.
Morte espiritual.
MORTE MORTE MORTE
MORTE MORTE MORTE

Lara

3 comentários:

  1. Olhe! Te digo uma coisa cabra: Lara recitando esse poema é muito arretado. Quem não viu ainda está perdendo um prato cheio de viceralidade poética. Pense num cabra arretada.

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Irrefragável, independe da sorte
    Contudo, absoluto passaporte
    Está sempre assim
    Espreitando no fim
    Essa entidade chamada morte.

    ResponderExcluir