Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 4 de janeiro de 2014

Hospício é Deus - fragmento 1

O que me traz para aqui? Será o desejo de justiça?
Analiso cada passo meu. Sofro cada gesto. odeio estar
aqui - mas vim. O medo de estar só me levaria a morar
com os mortos. Mas não têm estado todos mortos para
mim? Meu egoísmo é tão grande que não me permite
esquecer-me um pouco: sou, sou, sou. Naturalmente a dor
não absorve - translúcida. Meu corpo visto através
do maior desespero. Meu amor às criaturas é uma mentira.
A alegria dos outros me incomoda e apaga (pensarei nisto
depois. Sinto-me cansada).

Maura Lopes Cançado

Nenhum comentário:

Postar um comentário