Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

sábado, 8 de novembro de 2014

DESESPERO BLUE



             Eu sou tua boneca
                                       proibida na infância
             O gosto de canela
                                       desse teu vinho Glogg
   você passa em meu corpo
                                       as rosas da Colômbia
      você me quer de costas
                                       por dentro do edredon
    mas de repente eu choro
                                       e então você me estranha
              você só vê a diva
                                       junto do refletor
       eu tiro a roupa ao som
                                       de Carmina Burana
                   na lucidez noir
                                       do desespero blue.


Lucila Nogueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário