Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

domingo, 4 de dezembro de 2016

SEMANA DO LIVRO DE PERNAMBUCO

MILKSHAKE LITERÁRIO 


Aloha Marcianos!

Vocês já devem ter percebido que eu sou rata de evento literário. Estar em contato com autores e palestras, livros e gente que gosta de livros é o meu próprio carnaval, frequento todos os dias com aquele fôlego de sábado de Zé Pereira. Essas feiras são deliciosas iniciativas que deveriam ser promovidas e instigadas sempre.

Desta vez foi a comemoração da Semana do Livro de Pernambuco, com o tema Narrativas Possíveis do Presente, realizada no Museu do Estado. Além da programação com foco nos debates, no auditório Cícero Dias, sobre a nossa literatura nacional contemporânea, temos o espaço para as crianças que foi denominado Bienalzinha. A área de alimentação, o palco principal onde ocorrem as apresentações musicais e alguns recitais e ainda conta com stands de livros e a feirinha de artesanato.

Bienalzinha - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Bienalzinha e Stands- Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Roda de Leitura - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.
Espaço Livro Aberto - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Praça de Alimentação - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Feirinha de Artesanato - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Teve início dia 30/11 e finaliza dia 04/12. Conferi os dias 01 e 02, as palestras de Elvira Vigna e Raimundo Carrero, respectivamente. Desde já, foi um privilégio ter a oportunidade de ver e ouvir esses dois autores nacionais que já estão na condição de Clássicos na minha estante. 
Raimundo Carrero e a Gestação de Pérolas Porcas - Semana do Livro de Pernambuco.
Fonte: Arquivo Pessoal, 2016.

Confesso que apesar da maravilha que foi ver Raimundo Carrero recitando trechos de sua obra ainda inédita, Pérolas Porcas, e de finalmente conseguir o autógrafo em Sombra Severa, saí de coração pesado.

Mesmo com tanta coisa boa para conferir, algo no formato do evento me incomoda. Vai ver eu já estou virando a Tia da Biblioteca que só sabe resmungar, mas o livro ainda me parece O artigo de luxo. E as feiras ficam com cara de vitrine e não de inclusão social. Falta calor humano de leitor! Falta ver gente ocupando cada espacinho, falta parcerias com as Bibliotecas Públicas e Comunitárias, falta ver livros na Semana do Livro...
Não me entendam mal, não é que eu não tenha gostado, eu só queria poder conseguir enxergar mais possibilidades narrativas nesse presente.

Enfim, o evento é gratuito em todas as instâncias e está tudo muito bem organizado estruturalmente ao que foi proposto. Hoje (04/12) ainda tem um dia inteiro de muita programação. Minhas dicas ficam para a a Oficina Cartonera com Wellington Melo (9h) e a apresentação de Miró no palco Espaço Livro Aberto (18h30). Programação Completa aqui.

 Quem é da terrinha, está convidado a conferir e depois vir me contar quais as suas impressões! Quem não é, poderia vir me dizer quais as experiências com o eventos literários na cidade de vocês.


 Mahalo :*









P.S: Ainda em tempo, esse ano não teremos Fliporto!

4 comentários:

  1. Naturalmente não se pode dar trela
    Praquele que reclama da qualidade
    Da tevê. E seu passatempo é novela
    Que distribui muito amor e felicidade.

    Toda vez que alguém assim eu vejo
    A dizer que a televisão não presta.
    Bem no fundo se esconde o desejo
    De dizer: tua estultice assim atesta!

    Porém o que realmente me assusta
    É que nunca se manca essa pessoa
    Que desligar seu aparelho não custa
    E muito melhor é permanecer à toa.

    Então se sua inteligência não susta
    Amigo, vá ler um livro que é uma boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jair muito bom tê-lo de volta ao nosso planeta vermelho!
      Obrigada por mais um original e verdadeiro poema-comentário.
      Abraços

      Excluir
  2. Ialy, eu não acredito que perdi outro evento literário! Já é o segundo esse ano, mas dessa vez foi esquecimento mesmo. Eu vi nas redes sociais (acho que até compartilhei) a divulgação da Semana do livro, e quando chega a data eu esqueci. Uma pena, porque parece ter sido bem interessante.

    Quanto às suas críticas, acho que já são situações comuns nos eventos literários daqui, né? Infelizmente. Até lembro de ter visto uma amiga comentar sobre termos sempre as mesmas pessoas organizando esses eventos, e essas falhas acabam se repetindo. As feiras de livros são quase uma extensão das livrarias, não há tanto incentivo à leitura como os organizadores gostam de alardear.

    E esse ano nem teve Fliporto :(
    Fiquei foi triste quando soube.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Ana! Caso eu soubesse antes que tu queria ir teria te avisado. Eu coloco lembretes no celular, sempre ajuda.
      Foi muito bom sim e ainda teve Lourival Holanda sábado, numa discussão sobre as Livrarias, que infelizmente perdi pois, já tinha marcado outro encontro.
      Sobre Raimundo Carrero, farei um post especial em breve. Pode aguardar <3

      Infelizmente está virando um cenário comum essa "elitização" das Feiras Literárias, se é que algum dia elas realmente foram sobre a democratização do acesso ao livro e com propósito de incentivar a leitura...
      Não foi a primeira vez que o assunto me preocupou, mas nessa feira parece que deu aquele estalo. Concordo muito com você e isso tudo nós faz questionar/refletir os nossos propósitos tanto como profissionais como quanto leitoras frequentadores das feiras literárias.

      Nem fala! Desde 2010 acompanhando a Fliporto, já faz parte do meu calendário. Sempre programava o feriado de novembro para ela. Foi estranho ficar sem esse ano... Espero que ano que vem ela esteja de volta.

      Obrigada pela leitura e pelo comentário!
      Um abraço :*

      Excluir